domingo, 28 de outubro de 2012

URBANIZAÇÃO NA AMÉRICA LATINA (9ºs ANOS)


O processo de urbanização na América Latina continua acelerado. A princípio, tal fato pode parecer positivo, mas não devemos nos esquecer de que a região é formada por países em desenvolvimento e, portanto, sem condições de adequar nas áreas urbanas essa multidão que que aglomera rapidamente. Como vimos, é um fato que ocorre de forma diferente de como ocorreu no mundo desenvolvido, onde esse processo se deu de forma mais lenta e menos desorganizada, há muito tempo. O site da Folha de São Paulo publicou, recentemente, uma matéria que afirma que 80% da América Latina está urbanizada. Vale muito ler a matéria e analisar o infográfico que a acompanha! 

2 comentários:

Anônimo disse...

Fala professor é o Guilherme 9°A eu vi essa matéria que você deixou e, no meu ponto ponto de vista, eu vi um lado bom dessa industrialização toda. Como por exemplo: Em 1950 (como mostra o gráfico) era de 51,4 anos, no decorrer do tempo quando chegamos em 2010 a realidade já é outra (74,5) um aumento significativo que acho que a industrialização influenciou e considero um lado bom.
Queria saber se estou certo em minha afirmação e se o que eu disse tem a ver também com a diminuição da taxa de fecundidade entre esse períodos (5,8 para 2,09).

Desde já agradeço professor.

Prof. Armando S. Neto disse...

Tem razão, Guilherme. Evidentemente, o processo de urbanização tem suas vantagens e uma delas é a redução da natalidade (pela facilidade de acesso a métodos anticoncepcionais, pelo aumento no custo de vida, pelo acesso às informações e pela transformação cultural, etc).
Além disso, os avanços proporcionados pela urbanização colaboram muito para a melhoria na qualidade de vida e, consequentemente, para o aumento na longevidade. Portanto, creio que você tem razão nas suas considerações.
A crítica que podemos observar nas entrelinhas do texto da internet, é que esse processo ocorreu de forma acelerada e desordenada, e isso é considerado fator negativo.
Valeu, meu velho, um abração...