sexta-feira, 9 de setembro de 2016

BOCA NO TROMBONE...






POWERPOINT: QUADRO NATURAL - OU FÍSICO - DA AMÉRICA LATINA (9ºs ANOS)


Olá! estamos prestes a iniciar nossos estudos sobre os aspectos naturais da América Latina. Em algumas classes, já iniciamos.
Este material deverá lhe auxiliar nos estudos. Não se esqueça, porém, que este PowerPoint não é comentado.
Atenção: quando você for abri-lo, surgirá um retângulo para você digitar uma senha. Como você não tem a senha, deverá clicar em "somente leitura". Então, ele abrirá normalmente.

Para baixar este material, clique aqui. Você também poderá baixar este e outros materiais ao lado direito do blog, no campo "aulas em PowerPoint"

Bom estudo! 

terça-feira, 6 de setembro de 2016

VÍDEO AULA: ORIENTE MÉDIO (PROF. PAPAU) - 9ºs ANOS


Nas últimas aulas, analisamos aspectos importantes do Oriente Médio, entre eles, as questões climáticas, humanas, econômicas e geopolíticas. Entre as questões econômicas e geopolíticas, sem dúvida, temos o petróleo como fator fundamental
Por isso, assistimos a uma vídeo aula do prof. Papau (Programa Vestibulando). Se você julgar importante rever. Aqui está ele!

Para assistir, clique aqui.

sábado, 27 de agosto de 2016

POWERPOINT NARRADO: POPULAÇÃO EUROPEIA (8ºs ANOS)


Olá pessoal dos 8ºs anos!
Está disponível o material referente aos aspectos demográficos da Europa, em formato de PowerPoint com narração.
Para baixar, você poderá clicar aqui, ou procurar a seção "Aulas em PowerPoint", ao lado direito do blog.
Bons estudos!

CRESCIMENTO VEGETATIVO BRASILEIRO - 8ºs ANOS


O gráfico apresenta o crescimento vegetativo brasileiro, desde 1950 até a projeção para 2020. É muito importante sabermos analisar um gráfico, principalmente como este. Ele pode nos induzir a cometer alguns erros, se não prestarmos muita atenção.  Pois bem, repare que haverá um crescimento populacional pelo menos até 2020, porém, esse crescimento será cada vez mais lento, a partir de 1970. Observe, também, que o crescimento vegetativo só começa a diminuir a partir de 1970. A partir do ano 2000 a taxa de mortalidade começa a aumentar: isso significa que a expectativa de vida do brasileiro está maior, pois melhorou a qualidade de vida. Por isso, com um número maior de idosos, aumenta a mortalidade. Atenção: isso não significa que nossa dinâmica demográfica esteja igual a da Europa, pois, aqui no Brasil, nosso crescimento vegetativo ainda é positivo. Para efeito de curiosidade: nossa taxa de fecundidade (número médio de filhos por mulher) é de 1,8 filho/mulher. 

sábado, 30 de julho de 2016

O CAOS: SUPERPOPULAÇÃO (9ºs ANOS)


No mês de junho, estudamos as características da população asiática, entre outros temas. Tratamos, também, da explosão demográfica no planeta Terra e as consequências desse fato. Para isso, assistimos a um documentário no qual imaginava-se como seria o planeta se atingíssemos o caos demográfico. É um tema importante, pois, embora estejamos longe de chegarmos ao ponto proposto no documentário, é fato que a população da terra cresce em ritmo acelerado. E as consequências já podem ser notadas.
Gostaria de relembrar o documentário? Para isso, clique aqui!

ANÁLISE DE UM CLIMOGRAMA - (8ºs ANOS)

http://www.educaplus.org/climatic/index.html

Um climograma se refere a dois gráficos em um: um gráfico de barras, que representa o índice pluviométrico, isto é, as chuvas ou precipitações de um lugar (neve, granizo...), e outro gráfico de linha, que indica a temperatura do lugar. É importante observarmos com atenção as duas colunas laterais, que indicam as unidades de chuva e temperatura. No climograma acima, a coluna de chuva (mm) encontra-se à esquerda e a coluna de temperatura (ºC) encontra-se à direita. Contudo, isso não é regra e, portanto, pode haver climogramas onde essas colunas estejam "invertidas", o que não representa nenhum problema, desde que estejamos atentos.
Os dados de um climograma nos mostram as variações termopluviométricas anuais (observe as iniciais dos meses do ano na coluna horizontal).
É importante também, ao analisarmos um climograma, verificarmos a amplitude térmica do local representado. Amplitude térmica é a diferença entre a temperatura mais alta e a mais baixa, de um dia, semana, mês ou ano. No caso do climograma, como ele nos apresenta as características anuais, é possível calcularmos a amplitude térmica do ano.
Aqui vai um exemplo de análise do climograma acima: grande amplitude térmica (23ºC), verão quente e relativamente seco e inverno frio e úmido; chuvas mal distribuídas; o mês mais chuvoso foi novembro e o menos chuvoso foi julho; os meses mais quentes foram julho e agosto e o mais frio foi janeiro. Refere-se a um lugar do hemisfério norte (observe que o verão ocorre no meio do ano). Esse climograma se refere ao clima Mediterrâneo (da cidade de Vlora, na Albânia). Quaisquer dúvidas, deixe-as aqui! Um abração!

sexta-feira, 10 de junho de 2016

SETORES DA ECONOMIA - JOGOS (8ºs ANOS)


Saber o conceito e identificar os setores da economia são fundamentais para a compreensão da geografia. Se você não souber diferenciar esses setores, certamente terá grandes dificuldades em responder a um exercício sobre economia, por mais simples que ele seja. Por isso, nesta semana, deixo dois links, onde você encontrará jogos simples, mas muito úteis, para você saber se está, ou não, com um bom preparo nesse assunto. Estes links também estão disponíveis no campo "Geojogos" ao lado direito do blog. Divirta-se e, se houver qualquer dúvida, não se acanhe em perguntar. Até a próxima!


MARITIMIDADE E CONTINENTALIDADE (8ºs ANOS)


Recentemente, estudamos os fatores climáticos, isto é, os fatores que interferem no clima. Sabemos que o clima de um lugar é formado e influenciado por fatores como a altitude, a latitude, as massas de ar, a maritimidade, a continentalidade, entre outros.
Nesta postagem, vamos analisar as formas como a maritimidade e a continentalidade exercem essa interferência. 
Você se lembra dos exemplos indicados em aula? Dissemos que, quando vamos ao litoral, geralmente as temperaturas não mudam muito entre o dia e a noite (ou seja, a amplitude térmica é baixa), devido ao calor liberado pelo mar à noite; já no interior, normalmente a amplitude térmica é elevada, pois o lugar está distante do mar e, à noite, não recebe seu calor.
Vamos relembrar um pouco mais sobre a influência da maritimidade e da continentalidade? Então, clique aqui e bom estudo!

sábado, 28 de maio de 2016

HIMALAIA: POR QUE CONTINUA CRESCENDO? COMO SE FORMOU? (9ºs ANOS)


Quando uma força irrefreável como o subcontinente indiano bate em um objeto imóvel como a Ásia, as consequências incluem as montanhas mais altas do mundo e uma cadência de terremotos como o de magnitude 7,8 que assolou o Nepal em 2015. Muitas das questões geológicas sobre a colisão continuam sem resposta. Como o subcontinente indiano chegou tão rápido até onde está hoje em dia? Que tamanho tinha a Índia originalmente?
Mesmo a mais simples das perguntas - quando a Índia encontrou a Eurásia, a placa tectônica sobre a qual se assentam a Europa e a Ásia? - provoca debate, com pesquisadores oferecendo respostas que diferem em 30 milhões de anos. 
Esse assunto é muito interessante! Uma matéria publicada pelo site UOL, em 2015, pode lhe ajudar a entender melhor. Quer ficar por dentro? É só clicar aqui!

A IMPORTÂNCIA DO GELO NO HIMALAIA (INFOGRÁFICO)


Nos últimos anos, tem se falado muito do derretimento das geleiras das montanhas, as chamadas "neves eternas", por conta do aquecimento global. O que pouco se discute, no entanto, é a importância que essas geleiras têm em nossas vidas. Não seria exagero dizermos que grande parte da população brasileira sofreria sérios problemas com a falta de água, se as neves da Cordilheira dos Andes desaparecessem. Nesse caso, o maior rio do mundo, o Amazonas, seria gravemente afetado, haja vista que ele se origina justamente no degelo das neves dessa cordilheira.
E em relação à Cordilheira do  Himalaia, podemos afirmar o mesmo? Sem dúvidas, uma vez que o sul / sudeste asiático, além da China, que, juntos, abarcam quase metade da população mundial, são abrangidos pelo Himalaia.
O jornal "O Estado de S. Paulo" apresentou, há algum tempo, um interessante infográfico abordando a importância do gelo dessa cordilheira, bem como sua formação e interferência no clima da região. É um tema que já está sendo analisado com os 9ºs anos, mas que poderá ser apreciado, desde já, por todos aqueles que gostam e curtem a Geografia, independentemente da série em que cursa. 

domingo, 22 de maio de 2016

POWERPOINT NARRADO - ASPECTOS NATURAIS DA ÁSIA - 9º ANOS


Olá pessoal dos 9ºs anos! Está disponível o PowerPoint narrado sobre o quadro físico da Ásia. Ainda não estudamos todo o conteúdo deste material, o que será feito em algumas semanas. Entretanto, uma parte deste material será contemplado na prova parcial. Na prova trimestral, todo o seu conteúdo será contemplado.
Bons estudos!

Para baixar este material, clique aqui.

POWERPOINT NARRADO - ASPECTOS NATURAIS DA EUROPA - 8ºs ANOS


Olá 8ºs anos! Vocês poderão baixar o PowerPoint narrado sobre o quadro físico da Europa. Estre material será útil nas provas parcial e trimestral. Lembre-se de que nem todo o conteúdo deste material foi analisado em aula. Portanto, na prova parcial, entrará uma parte dele. Na prova trimestral, entretanto, todo o conteúdo será contemplado.
Bons estudos!

Para baixar este material, clique aqui

RESUMOS DE AULAS COM TEMAS QUE PODEM CAIR NO VESTIBULAR


Anualmente, milhares de alunos prestam vestibulares em inúmeras faculdades brasileiras. Eles recebem, no ato da inscrição, a lista com os temas que poderão entrar na seleção. É aí que começam os problemas para muitos estudantes. Por onde começar? O site "globo.com" listou (há algum tempo, mas permanece atualizado) dez temas que frequentemente entram nos vestibulares na disciplina de Geografia e em várias outras. São dez aulas de cada disciplina que relembram, bem rapidamente, cada um desses temas. Obviamente, você precisará reforçar esses conceitos posteriormente. Em Geografia, temos:

* aquecimento global
* movimentos tectônicos
* cartografia
* globalização
* problemas com o solo
* inversão térmica
* desenvolvimento e sustentabilidade
* população do Brasil
* Oriente Médio
* Zona do Euro

É importante lembrar que as questões relacionadas a atualidade são sempre exigidas. Portanto, além das aulas indicadas, não se esqueça de se inteirar do que acontece no mundo. Boa sorte!

Clique aqui para acessar o link com as aulas

sexta-feira, 20 de maio de 2016

CONTRASTES CLIMÁTICOS (9ºs ANOS)
























Nosso planeta é mesmo muito contrastante!

As chuvas são necessárias para a Ásia Meridional. Mas, muitas vezes, a tragédia vem junto com elas...São as monções de verão. Enquanto isso, no Oriente Médio...
Já na África do Sul, o clima não é problema... A National Geographic produziu um documentário interessante: num único dia (27 de Julho) sua equipe de repórteres percorreu várias partes do planeta para observar as diferenças climáticas contrastantes. Assista uma parte dessa reportagem...

MECANIZAÇÃO DO CAMPO / REDUÇÃO DA PEA PRIMÁRIA (8ºs ANOS)



Estudamos, com os 8ºs anos, que a População Economicamente Ativa (PEA) dos países desenvolvidos é bastante baixa no setor primário da economia (agropecuária e extrativismo). Isso se deve, principalmente, à intensa mecanização na área rural desses países, o que dispensa o uso elevado da mão-de-obra.
   Embora o campo brasileiro ainda esteja longe de utilizar a mecanização com a mesma intensidade que a maioria dos países europeus, por exemplo, é fato que essa tecnologia vem aumentando cada vez mais. É interessante a análise da reportagem aqui postada, pois, sabendo o que ocorre em nosso país, podemos imaginar com que intensidade isso ocorre também nos países mais ricos. Mas, atenção: a realidade brasileira é muito diferente da europeia: enquanto em nosso país grande parte da PEA rural é de baixa qualificação e, por isso, corre o risco do desemprego por causa da mecanização, na Europa a mão-de-obra rural, embora seja pequena, é altamente qualificada. Veja, e tire suas conclusões...

sábado, 2 de abril de 2016

INDÚSTRIAS: O PROBLEMA DA MÃO-DE-OBRA NO BRASIL (8ºs ANOS)


Recentemente, iniciamos uma breve análise sobre os fatores da localização industrial. Vimos que, para uma indústria se instalar em um determinado local (cidade, estado, país), é necessário que alguns fatores atraiam essa empresa. Se esses fatores, ou parte deles, não estiverem disponíveis, poderá haver o desinteresse da empresa em se instalar naquele lugar.
Pode parecer estranho, mas, aqui no Brasil, um dos maiores problemas enfrentados pelas empresas é a falta de mão-de-obra qualificada. Devido a esse problema, temos notícias de que algumas empresas transnacionais, que pretendiam abrir filiais em nosso país, estão desistindo dessa ideia! Não lhe perece estranho? Com tantas pessoas precisando de emprego, grandes empresas se negam a vir para cá alegando falta de mão-de-obra!
Na verdade, não é tão estranho assim. Realmente temos um número enorme de pessoas necessitando de emprego, entretanto, grande parte delas não tem a qualificação necessária para as funções disponíveis. Você percebeu, agora, a importância do estudo para o seu futuro? Não deixe de estudar, nunca, pois as inovações exigem de nós novos conhecimentos e habilidades!
Veja a seguir um infográfico apresentando as características desse problema aqui no Brasil. É bem interessante. Clique em "continue lendo" (abaixo) para acessar.